segunda-feira, 31 de agosto de 2009

A nova mídia

A rotina se repete. Entro na folha e lá está a manchete que acabou de dar na Globo. Vou à Uol e lá está a notícia da Folha. Tento a Tribuna do Norte e não é que acho a mesma informação do globo.com. Você com certeza deve acessar um desses sites quando entra na internet. Algum pode ser até sua homepage, ou estar no seu Favoritos. Você, como eu, sofre do maior problema que a mídia mundial carrega: a monopolização da informação.
Se as semelhanças parassem nas manchetes até entenderia. Acredito como deve ser difícil para jornalistas diplomados criarem chamadas atrevidas, inovadoras, diferentes. Mas não, a notícia é a mesma, os discursos se complementam, as parcialidades caem para o mesmo lado. Não questiono agora a idoneidade das informações, embora muitas vezes duvide dela. O que preocupa é a maneira como a notícia é transmitida, por vezes carregada de distorções e parcialidades que não são notadas porque toda mídia propaga daquele mesmo jeito.
O último embate que vimos entre emissoras, por exemplo, foi um tiroteio de podres históricos entre Record e Globo. Não se estava lutando por uma abordagem diferente de certo fato, fenômeno que seria mais que saudável para a democracia de um povo, mas sim para ver quem afundava quem no jogo do Ibope.Revelando-se fatos que todo mundo já sabia, mas ninguém nunca mexia. Isso tudo por que mesmo fazendo parte de elites diferentes, os mandatários das emissores ainda são da elite. E como tal querem manter esses status quo, portanto nada de divulgar coisa que faca o povo se voltar contra eles.
Sempre gostei de ouvir o outro lado. Ele poderia ser errado, mentiroso, exagerado; não custa nada ouvir o que os dissonantes têm a dizer. Se você não mudar de opinião, pelo menos terá que fortalecer as bases daquilo em que acredita. Terá que contra argumentar. É esse o papel que blogs e a mídia independente assumem hoje no contexto da dominação midiática.
Para abrir uma emissora você precisa de muito dinheiro, ou muita fé (ops). Para circular um jornal, a mesma coisa. Para criar um blog você só precisa de um computador. Está certo que a maioria dos brasileiros ainda não tem acesso a esse bem. Mas ainda assim é mais fácil entrar num meio de comunicação como a web do que se aventurar nos citados acima.Basta um computador e um pouco de vontade e você pode escrever,publicar o que quiser. Publicar o que quiser, muitos devem achar isso um certo problema, não é?
Quando ouço que na internet a gente pode achar de tudo, não vejo isso como problema. Se aqui encontramos informações erradas, notícias mentirosas, e-mails com vírus, pornografia infantil, é aqui também que nos deparamos com a informação certa, a notícia diferente, a análise discordante, a pornografia. Produtos que estão cada vez mais em falta no esquema da monopolização da informação. A internet é um dos espaços mais democráticos que o homem criou - embora não seja democraticamente utilizado - mas a maioria ainda não sabe como conviver com toda essa liberdade.
São poucos os que procuram ou valorizam essa mídia independente, discordante, a qual a internet abre espaço. Mofa-se no mesmo site, na mesma manchete, na mesma análise. Se o meu blog foi a primeira experiência de blog que você teve, não se traumatize. Supere, vá atrás e você encontrara' muitos outros espaços que fogem da linha de abordagem que temos normalmente. São recursos como esses que devemos fazer uso no mundo virtual

11 comentários:

  1. Ser a opção é o primeiro passo para que outros busquem uma opção de verdade. Siga o curso da luta, ainda que esteja contra o fluxo da busca. Se você não se deparar com o mar, algum rio beberá da sua fonte.

    ResponderExcluir
  2. É.realmente a cada dia que passa vc me surpreende mais.seus pontos e idéias sempre muito bem abordados e baseados em fundamentos,e não em senso comum diferentemente de muitos.Raras são as pessoas que conseguem enxergar o que realmente se passa por trás dos fatos distorcidos da m´dia.te parabenizo por uma delas.consegues enxergar e analisar criticamente diversos fatos.a cada postagem que leio,espero ansiosamente a proxima.afinal,quando será mesmo?
    Asdhasudhua
    abraço

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Rapaz esse post que você fez da mídia me fez lembrar o caso em que o "senhor" Ali kamel da globo - parece que ele é diretor de jornalismo, não lembro - juntamente com os "doutores" da revista Veja metem o pau no governo Lula. Eis a causa: uma mãe de uma aluna viu, em dos livros que o governo distribui gratuitamente, uma espécie de polarização Vermelha - lea-se comunista -, muitas conotações marxistas...e, como era de se esperar,Kamel e seus capangas não pouparam críticas- e até ensaiou uma onda reacíonária solicitando o cancelamento da distribuição desses livros. Mas afinal, qual o problema? os alunos se tornarem maoístas e tentarem fazer uma revolução vermelha no país? O que se observa é que esses marcathistas juntamente com tantos outros oposicionistas do governo tentam- indiscriminadamente e assiduamente- achar problema aonde não tem e acabam por banalizar a tentativa de golpear o Governo, já feito por muitos. A sim! Vale lembrar também- por falar em oposição e BANALIZAÇÃO-, que os Tucanos já ensaiaram uma ofensiva contra o governo Lula acusando-o de fazer propaganda eleitoral por Dilma antes mesmo da canditatura dela("campanha antecipada"), mas , certamente, esqueceram de quando ,muito mais, Itamar colocou FHC em evidência usando o Plano Real!

    sei n viss =p

    flw mlq!

    ResponderExcluir
  5. Você me surpreendeu mais uma vez! Fiquei até sem palavras, não há como discordar do que foi escrito, pelo menos não de minha parte. Outra vez compartilhamos do mesmo ponto de vista. Fico muito feliz com os seus textos; Remetem-me uma pontada de esperança :)

    ResponderExcluir
  6. Concordo totalmente com seu ponto de vista.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Irmão, embora que ainda com muito atraso eu venha comentar, não deixaria de demonstrar o quão orgulhoso e impressionado estou com esse novo projeto que você abraça. Na primeira vez que acessei teu blog, tive a oportunidade de ler os dois textos que você postara, mas por falta de tempo e até mesmo de inspiração não comentei. Porém, sinto que acertei em demorar-me mais um pouco. Este novo post,"A nova Mídia", é sem dúvida, até o presente momento, o melhor. Gosto quando você aborda temas como este e como o do post sobre política. Ler a opinião de alguém com consciência e inteligência social é sempre um prazer. E você possui olhar crítico aguçado, e sabe, como poucos, expressar de forma clara e sucinta seus pensamentos. Concordo quando fala sobre a observância das opiniões discordantes. A população já está mal acostumada a receber as informações prontas e engolí-las de uma só vez. Poucos procuraram digerir tudo aquilo que lhes é mostrado. Leem ou escutam uma só opinião e já a tomam como verdade absoluta, sem ao menos procurar ouvir outras. Estão bitolados ao que as mídias que monopolizam as redes de comunicação divulgam. Mas, pra não me alongar mais, vou parando por aqui. Até porque o cronista aqui é você! Pois é cara, sempre fui seu fã e admirador convicto, e agora o sou ainda mais. Parabéns pela coragem e determinação, e não pare de produzir, você tem talento e capacidade para ir mais longe. Um grande abraço!

    Oliveira Neto.

    ResponderExcluir
  9. Concordo.
    Excelente texto,
    otimo contexto!

    ResponderExcluir